Casa dos Contos recebe exposição sobre a Tropicália!

A programação do Circuito Expositivo está com tudo e, como parte dessa programação, na Casa dos Contos, em Ouro Preto, está rolando uma exposição, organizada por membros da Fundação de Arte de Ouro Preto (FAOP) sobre a Tropicália! São pinturas, desenhos, arranjos por meio digital e mostras esculturais, tudinho relacionado ao tema. A liberdade criativa, para a galera que está expondo, é 100% permitida desde que se relacione com o tema central do evento. É assim que a gente gosta, né?

Fotografia: Paulo Eduardo

A exposição teve sua abertura no dia 7 de julho, às 13h e várias pessoas já esperavam ansiosas o início da exposição (entre elas muitos artistas!). Logo encontramos com a artista Paula Alves, ela comentou com a gente que todos os artistas que participam da exposição são de Ouro Preto e que, todos eles, abordam o tema de forma expressiva, e da sua própria maneira de fazer arte.

Outro artista que estava presente era Thiago Andrello, ele é graduado em Arquitetura pela Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP) e produziu uma das obras expostas. Conseguimos conversar com ele, que contou para nós um pouquinho mais sobre a sua obra intitulada “Vila (des)Aparecida”, confere aí!

 

Equipe – Como foi o processo e construção da sua obra?

Thiado Andrello – A construção dela se deu completamente em plataforma digital, no Photoshop, e foi basicamente sobreposição de foto e colagem.

 

E – E como foi esse processo criativo, foi mandando um tema para vocês, ou vocês tiverem um processo muito livre ou tinha uma linha para seguir?

TA – Tinha que seguir uma linha do Festival de Inverno, a questão tropicália e aí eu fui pensando um pouco, pesquisando a questão das cores e também adequar um pouco ao que eu gosto, é importante. Esse tipo de desenho já é um desenho que eu usei no meu trabalho de graduação, diversas colagens também.

E – O que você queria dizer com o título da sua obra (Vila (des)Aparecida?

TA – Isso é uma coisa que na proposta do Festival de Inverno desse ano falava um pouco sobre a questão dos outros olhares, além do centro histórico e aí, um pouco através do poema do Manuel Bandeira, que eu não lembro o nome, ele fala aquela questão que existe Ouro Preto além da Casa dos Contos, eu ia até colocar ele mas eu tentei encaixar e não consegui. E aí falava sobre esse olhar além do centro histórico e esse nome vila desaparecida é por não existir infraestrutura, questão de voltar mesmo o olhar além do centro histórico.

E – Quais foram os sentimentos, emoções, percebidos ao visitar as outras obras? Você já conhecia antes da exposição hoje?

TA – Não, não conhecia. Eu achei muito interessante como cada pessoa tem um olhar, teve gente que optou por edificações como eu, outras por apresentar pessoas, outros por não ter nada sobre pessoas. Eu achei muito lindo e muito diverso. Há presença de cores vivas aqui.

Fotografia: Paulo Eduardo

Já pensou a emoção de encontrar tantos artistas juntos? Tenho certeza que você está muito ansioso para visitar a exposição, então anota aí porque ela ainda vai rolar até o dia 29 de julho, na Casa dos Contos em Ouro Preto! A programação completa do Circuito Expositivo você confere aqui.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s