Festival de Inverno comemora 50 anos do tropicalismo

O Festival de Inverno 2018 possui programação nas cidades de Ouro Preto, Mariana e João Monlevade, do dia 06 a 22 de julho. Este ano, o tema do evento é uma homenagem ao Tropicalismo. O movimento sacudiu o ambiente cultural brasileiro nos anos 1967 e 1968 e trouxe inovação em diversas áreas, principalmente para a música do país. Caetano Veloso, Gilberto Gil e Gal Costa são alguns dos cantores e compositores de destaque que participaram do movimento que incorporou no cenário musical do Brasil, elementos da cultura jovem do resto do mundo. Entre eles, a guitarra elétrica e o Pop Art, que faziam um movimento contrário ao tradicionalismo que pairava sobre o país e a música na época.

 

UFOP no Festival

A Universidade Federal de Ouro Preto realiza o Festival de Inverno desde o ano de 2004, envolvendo a participação de alunos e professores em sua organização. O evento é de grande importância para o calendário cultural brasileiro e, principalmente, para as cidades sede do evento. A programação conta com shows, oficinas e atividades culturais que buscam a inclusão das comunidades locais, estudantes e turistas. Este processo inclusivo, ajuda a promover o desenvolvimento local, além de aproximar comunidade e universidade.

 

Agora que você já sabe um pouco mais sobre a história do Festival de Inverno, vamos entrar com você numa viagem pelo tempo e trazer à tona o movimento da Tropicália, que completa 50 anos em 2018. Para dar uma ajudinha, fizemos um TOP 6 com as principais curiosidades do movimento. Se liga aí!

 

Origem do nome

O movimento foi batizado pelo artista plástico Hélio Oiticica e se firmou quando Caetano Veloso o usou como título de uma canção, que, posteriormente, deu nome ao álbum também chamado “Tropicália”.   

 

União de artistas baianos

Caetano Veloso, é de Santo Amaro, cidade do interior da Bahia, enquanto Gilberto Gil e Gal Costa são da capital baiana, eles foram os precursores do movimento.

 

Inspiração: Roberto Carlos

Ainda que Roberto não tenha participado do movimento, Caetano Veloso foi influenciado pela irmã, Maria Bethânia, a ouvir as músicas do cantor. Em seu livro de memórias “Verdade Tropical “, Caetano conta que Roberto foi uma inspiração para o movimento pela vitalidade dos programas do artista, que eram contrários ao ambiente defensivo da MPB. Assim, Roberto Carlos foi um dos grandes influenciadores na criação da música “Alegria, Alegria” que foi responsável por apresentar o movimento.

 

Abacaxi

É chamado de tropicalista só porque usa uma camisa de abacaxi ou com cores vivas? Saiba que o movimento apostou em um colorido único e, por influência do movimento hippie, vários objetos relacionados a natureza acompanharam as artes do movimento, inclusive o famoso e simbólico abacaxi!

 

Lista das maiores músicas brasileiras

“Tropicália” ocupa a 21ª posição na lista das 100 melhores músicas brasileiras, eleitas pela revista Rolling Stone.

 

Influência nas Artes

Você sabia que a Tropicália teve representações nas artes, e teve influências da PopArt americana? Presente em pichações e artes plásticas, o tropicalismo não esteve presente somente na música.

 

E então, agora que você já sabe de tudo isso, está preparado para curtir da melhor maneira o nosso Festival de Inverno! Fiquem ligados nos nossos próximos posts para não perder nenhuma novidade e para conhecer ainda mais sobre esse movimento incrível que é tema do Festival de Inverno 2018!

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s